segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Morre teatrólogo maranhense Aldo Leite e corpo foi velado na AML Ele estava internado há alguns dias depois de ter desmaiado em casa. Ator e diretor teve participação no cenário nacional e internacional também.

Aldo Leite e Cesar Boaes - contracenando
O teatrólogo maranhense Aldo Leite morreu no início da manhã deste sábado (5), aos 75 anos, em São Luís (MA). Ele estava internado na capital maranhense há alguns dias depois que ter sido encontrado desmaiado em sua residência. O motivo da morte não foi informado.
O velório será na Academia Maranhense de Letras (AML), localizada na Rua da Paz, região central de São Luís. O corpo do artista será cremado às 9h deste domingo (6).
Aldo Leite nasceu em Penalva, distante 254 km de São Luís. Ele era ator, diretor, dramaturgo e professor da Universidade Federal do Maranhão (Ufma). Foi também carnavalesco da Escola de Samba Turma do Quinto e atuou como ator e diretor em diversos espetáculos, inclusive fora do país.
Sua peça mais famosa foi ‘Tempo de Espera’ com a qual venceu o prêmio Molière – o mais prestigiado prêmio da história teatral do Brasil. A última obra foi ‘Rainha da Zona’, com direção de Tácito Borralho.
“Hoje o palco está mais vazio. Aldo Leite o grande mestre do teatro maranhense nos deixou. Aldo você foi uma grande inspiração para mim. Obrigado por dividir o palco com você em Marat Sade e por me dar conselhos e contar suas historias de vida quando dividimos o camarim enquanto eu fazia a sua maquiagem. Você deixou um grande legado. Na minha apresentação de hoje subirei ao palco muito mais emocionado. Que Deus o receba muito bem querido mestre. E voe Baco!!!!!”, escreveu o ator e diretor teatral César Boaes, que está em cartaz com a peça ‘Pão com Ovo’.
Em 2014, o bloco tradicional Os Indomáveis levou para passarela justamente Aldo Leite como tema. A homenagem rendeu o samba 'O indomável cavaleiro do destino ou os sete encontros do aventureiro corre-terra'.

SHOW NA AABB - HAPPY HOUR