terça-feira, 5 de novembro de 2013

DIA 05 DE NOVEMBRO DIA NACIONAL DA CULTURA







Todo mês de novembro, no dia 05, comemora-se o dia nacional da cultura brasileira. Dia que foi escolhido por ser a data em que nasceu Rui Barbosa, um dos maiores intelectuais de todos os tempos na história do Brasil. UM NORDESTINO ARRETADO! Foi advogado, jurista, escritor, filósofo, humanista, pesquisador, um dos maiores oradores da história do Brasil... 

MAS O QUE É MESMO CULTURA EM POUCAS PALAVRAS? Já que responder tal pergunta seria uma resposta por demais complexa! O CONCEITO MAIS SIMPLES está na própria Constituição Brasileira, precisamente no artigo 216, comentários em vermelho:


Se o corpo do ser humano, que forma o corpo físico da humanidade e de um povo... é o corpo do computador. A CULTURA é o programa que dá sentido e vida a esse computador. A CULTURA É A ALMA DO SER! Sem a cultura é impossível o mínimo desenvolvimento para que alguém seja humanizado, socializado e conviva em seu meio com a compreensão de si, do mundo, de todos os seus deveres e direitos sociais, econômicos, culturais. Sendo papel dos governantes municipais, estaduais e federais, COISAS QUE ANDAM FAZENDO DE FORMA MÍNIMA, INCOMPETENTE E INEFICAZ,  EM RELAÇÃO À CULTURA, com políticas culturais, pois eles:

NÃO protegem, POUCO apoiam, NÃO incentivam, NÃO valorizam, NÃO difundem, NÃO produzem,  NÃO zelam, POUCO promovem, NÃO democratizam marginalizando a participação popular... SENDO O GRANDE DESAFIO organizar com eficácia o SISTEMA  MUNICIPAL DA CULTURA, em cada município brasileiro, o SISTEMA ESTADUAL DE CULTURA, em cada estado brasileiro, o SISTEMA NACIONAL DE CULTURA... para que o sistema cultural brasileiro tenha um padrão nacional de organização como é, por exemplo, a política educacional e com previsão mínima de recursos, cuja aplicação esteja prevista em lei, a exemplo das verbas do FUNDEB.
Em virtude da mistura de diferentes povos: índios, brancos, negros... tão diversificado quando o DNA do povo brasileiro é a sua cultura. Se toma-se banho antes do café da manhã, depois come-se uma tapioca, esta aí influência indígena. O cristianismo e a lenda da Cuca devem-se ao europeu invasor. A cocada e a capoeira são devidos à influência africana... depois misture-se tudo de cada cultura, então: nas danças, nas lendas, na forma de vestir-se, na culinária, no artesanato, na língua, nas manifestações artísticas: literatura, teatro, música, arquitetura, cinema... TEM-SE O TAMANHO DA RIQUEZA E DA DIVERSIDADE DA CULTURA BRASILEIRA! TÃO ESPEZINHADA E ABANDONADA PELO PODER PÚBLICO, que sequer cumpre o mínimo de política cultural, conforme manda a Constituição Federal em seus 25 anos de vigência.

O grande desafio é o Estado brasileiro fazer sua parte quanto á cultura brasileira. QUANDO SE DIZ ESTADO COMPREENDA-SE: União, Estados e Municípios. QUE DEVEM ADOTAR UMA POLÍTICA PÚBLICA CULTURAL SISTÊMICA, NACIONAL. Onde cada ente, governo federal, governo estadual e governo municipal façam seu papel, de forma autônoma, porém entrosada. A exemplo de uma orquestra, em que cada instrumento musical mantém sua essência, sua autonomia, mas que estão a serviço da mesma sinfonia. A POLÍTICA CULTURAL EFICAZ SERIA O MAESTRO. A política cultural brasileira precisa existir e ser implementada como a execução de uma sinfonia por uma orquestra, que em sua diversidade, em seu pluralismo de notas musicas e instrumentos, tocam a mesma e única sinfonia. ASSIM DEVE SER A POLÍTICA NACIONAL PARA CULTURA BRASILEIRA, que permita a todos: O ACESSO À CULTURA; O EXERCÍCIO DOS DIREITOS CULTURAIS, A PRODUÇÃO, A PRESERVAÇÃO, A DIFUSÃO, O ESTÍMULO, A PROTEÇÃO, A DEMOCRATIZAÇÃO, A PROMOÇÃO DA CULTURA BRASILEIRA... sem qualquer interferência na liberdade da criação, sem qualquer censura, sem qualquer tentativa de controle ideológico...

PARA QUE TAL POLÍTICA CULTURAL ESTEJA NO NÍVEL DO TAMANHO DO GIGANTISMO DA CULTURA BRASILEIRA EM SUA RIQUEZA E PLURALISMO, necessário, sobretudo, os governantes cumprirem o mínimo possível, que é o previsto na Constituição Federal, do seu artigo 215 e 216. Necessário que o povo brasileiro não apenas cobre, mas tenha o direito de participar e participe do planejamento e execução das políticas culturais da sua comunidade às adotadas nacionalmente, sobretudo historiadores, pesquisadores, artesões, os artistas e produtores de cultura. JÁ SE FAZ MAIS QUE TARDE, ESTANDO ATRASADO UM SISTEMA NACIONAL DE CULTURA REALMENTE EFICAZ. Onde, como uma corda de violão, que tocada numa extremidade, vibra harmonicamente por inteiro até a outra extremidade...  A POLÍTICA CULTURAL BRASILEIRA seja harmônica desde o Município mais distante do Oeste do Mato Grosso à cidade praiana mais longínquoa da ponta seixas no leste na Paraíba... ENTÃO O BRASIL QUE JÁ É UM SÓ CULTURALMENTE, EM TODA A SUA DIVERSIDADE, DE FATO, será um só de forma organizada e necessária, como ordena a maior das normas, a Constituição Brasileira, que em outubro de 2013, ao completar 25 anos, está longe de ter os seus mandamento cumpridos quanto aos direitos econômicos, sociais e sobretudo quanto aos DIREITOS CULTURAIS... TODOS DIREITOS HUMANOS UNIVERSAIS E FUNDAMENTAIS para qualquer povo que se defina como civilizado e como nação. VIVA À CULTURA BRASILEIRA!


SHOW NA AABB - HAPPY HOUR